Ar Comprimido, a Tecnologia do Futuro?

Ar Comprimido, a Tecnologia do Futuro?

Veículo a Ar-Comprimido

AIRPod é um pequeno carro urbano movido a ar comprimido que foi projetado por uma empresa francesa. O seu lançamento foi em 2015, por 9000€.

 

air pods

 

O conceito ganhou mais visibilidade após ser licenciado nos Estados Unidos da América e ter recebido um investimento 4,5 milhões de euros no conhecido programa de empreendedores Shark Tank.O AIRPod foi pensado para ser usado nas cidades. Já que o intuito é contribuir para melhorar a qualidade do ar e a mobilidade urbana, o preço tem que ser acessível. Mesmo com toda a tecnologia envolvida no carro a ar comprimido, este deve ser comercializado por menos de 9 mil euros. No entanto a atenção da Motor Development International, neste momento, está mais voltada para o AIRPod, sendo que a empresa já desenvolveu mais modelos com a mesma tecnologia, mas com diferentes funções, como carros familiares, de transporte coletivo ou de mercadorias.

 

ar comprimido

 

AIRPod

O AIRPod tem três lugares, o do condutor à frente e mais dois atrás. A velocidade máxima é de 80 kmh com um alcance de 100km, gastando apenas 0,5 euros para percorrer essa distância.

O veículo tem um compressor que permite encher os tanques de ar em quatro horas, contudo, numa estação de abastecimento que tenha um compressor é possível encher os tanques em poucos minutos.

 

carregamento

 

O ar comprimido nos tanques tem uma enorme energia que é transferida para as rodas traseiras do veículo. Este facto é possível através do efeito da pressão do ar que movimenta dois êmbolos (pistões) no motor do AIRPod e de uma transmissão variável.

O veículo não tem pedais ou volante, sendo controlado por um joy stick. A carroçaria é construída por resina e fibra de vidro, o que a torna bastante leve, pesando apenas 217 kg. Outra curiosidade é o facto de a frente do carro ser facilmente confundida com a traseira.

 

veiculo a ar

As suas fragilidades

Como na maioria dos combustíveis alternativos, a infraestrutura é o problema. Os postos de gasolina estão em toda parte. Pelo contrário os de hidrogénio são escassos. No entanto, todos os postos de abastecimento, normalmente, estão equipados com um compressor de ar.

Além disso, para se ter ar comprimido é preciso gastar eletricidade. O AIRPod emite uma fração das emissões poluentes de um carro normal, produzindo poluição semelhante aos carros elétricos. Por isso, para tornar esta alternativa 100% verde, os postos de abastecimento deveriam apostar em energias renováveis, como painéis fotovoltaicos ou energia eólica.

Assim, é percetível que esta tecnologia está longe de se tornar uma alternativa viável para o futuro, tanto por não ser uma alternativa 100% verde, como não atinge grandes velocidades e está fortemente dependente da massa total do veículo (se o veículo estando mais pesado não terá força para atingir grandes velocidades).

 

Fechar Menu