fbpx
A Revolução no Preço da Energia
naturalflow - Freiburg, Germany

A Revolução no Preço da Energia

Está em curso uma revolução no setor energético, a nível mundial.

O Dubai anunciou o ano passado a construção de um parque eólico e que segundo cálculos vai produzir energia a menos de 0,06 dólar por kilowatt-hora, custo muito inferior às alternativas que seria uma central elétrica movida a gás ou carvão. Esta central no Dubai entrará em funcionamento em 2017, mais um sinal de um futuro em que as energias renováveis substituem os combustíveis fósseis.

É rara a semana que não lemos noticias de um grande acordo (ou vários) para a construção de um parque eólico ou de painéis solares. Apenas em Fevereiro deste ano houve noticias de 3 novos projetos de construção de parques solares, este foram, na Nigéria com 1000 Megawatts, na Austrália com 2000 Megawatts e por ultimo na Índia com 10.000 Megawatts.

Estes desenvolvimentos são bastante positivos na luta contra as alterações climáticas de que o mundo tanto precisa, no entanto, a principal motivação para estas alterações não tem nada a ver com o ambiente mas com o lucro, uma vez que a maior eficiência na distribuição de energia ou de armazenamento reduz o custo da produção.

À medida que surgem avanços nesta área o custo da energia irá continuar a diminuir. Segundo um estudo recente do Instituto Fraunhofer calcula-se que dentro de 10 anos, em determinadas regiões do mundo a energia vai chegar aos 4 a 6 cêntimos por Kilowatt-hora e em 2050 os custos de produção terão descido para 2 a 4 cêntimos de dólar por kilowatt-hora.

O sol e vento tem um grande potencial para a geração de riqueza mundial, combate à pobreza e pode fazer parte das soluções para países em crise como o Grécia, Itália, Portugal e Espanha. O investimento em energias renováveis em geral está a ficar cada vez mais economicamente viável, principalmente para os países na cintura da terra que poderão desenvolver modelos inteiramente novos de negócios.

Obrigado pela sua visita e se quiser receber no seu email os últimos artigos subscreva a nossa newsletter.

Fechar Menu